Startrekbr’s Weblog

novembro 12, 2008

Conheça a nova USS Enterprise!

Filed under: Noticias — startrekbr @ 14:21


enterprise_stxi_small.jpgNa noite de ontem, terça-feira, o site da revista Entertainment Weekly trouxe o que todos os fãs de Jornada nas Estrelas esperavam: a imagem da nova USS Enterprise de Star Trek, filme de J.J. Abrams que estréia em 2009. Confira o novo visual de uma velha conhecida.

enterprise_stxi1.jpg

Clique aqui para vê-la maior

De acordo com J.J., “se você vai fazer Star Trek, há muitas coisas que não pode mudar. O visual da Enterprise é uma referência para muita gente. Então, se você vai fazer uma Enterprise, é bom que pareça como uma Enterprise.”

A nova nave é um mix da Enterprise da Série Clássica e a dos filmes de cinema, com algumas mudanças, como o defletor principal mais destacado, o pescoço que une a seção engenharia ao disco mais recuado, e as naceles modernizadas.

Fonte: Trek Brasilis

Anúncios

Novos posters do filme e data oficial do trailer

Filed under: Noticias — startrekbr @ 14:20


poster.jpgEsta semana, em conjunto com o trailer de Jornada nas Estrelas, a Paramount apresenta novos posters do filme. Começando com as imagens de Chris Pine como James T. Kirk e Zachary Quinto como Spock. O estúdio confirmou também a data de estréia do primeiro trailer. O site oficial está disponibilizando as imagens para download.

Estes dois primeiros cartazes são bem simples. Um para Kirk e outro para Spock com o logotipo da Federação e a data oficial de estréia, 05 de maio de 2009. Estes posters foram feitos exclusivos para o cinema. Clique nas imagens para vê-las ampliadas.

poster-kirk.jpg

poster-spock.jpg

O site oficial apresenta um ícone temporizador fazendo a contagem regressiva para a apresentação do primeiro trailer do filme, que estará disponível no site oficialmente, em HD (alta definição), a partir da segunda-feira (17.11), mas sua estréia no cinema será com o filme Quantum Of Solace nesta sexta-feira (nos EUA).
Fique ligado no TB, porque estaremos publicando o trailer assim que sair ou qualquer outra novidade que vier.

Fonte: TrekMovie

Fonte: Trekbrasilis

Descrição do trailer de Jornada pela AICN

Filed under: Noticias — startrekbr @ 14:19


comic-book.jpgO site AICN publicou um artigo onde diz conhecer detalhes do primeiro trailer de Jornada nas Estrelas. Nele temos uma descrição das imagens e diálogos. Segundo o site, o trailer passará na próxima sexta dia 14 (nos EUA). Se você não aguenta esperar pelo dia ou não liga para spoilers, veja abaixo.

Lembre-se que a descrição não é oficial, assim como a data não está confirmada, mas o site é muito conhecido e suas informações são bastante confiáveis.

“Eu conversei com algumas pessoas que estão próximas da produção deste filme, mas que não são diretamente responsáveis por ela. E a palavra de todos eles, até agora, é muito, muito bom”, disse Moriarty, o autor do artigo, “A Paramount está prestes a fazer alguns eventos para a imprensa. Iremos ver o trailer na próxima sexta-feira, a reboque de Quantum of Solace“.

Agora a descrição do possível trailer.

“O trailer começa por mostrar um Corvette conversível anos 60 correndo pelo campo. Após alguns segundos, vemos uma imagem distante, que mostra um policial em perseguição. Outra cena mostra o Corvette em plena velocidade na direção de um precipício íngreme. Uma cena em câmera lenta com o motorista pulando do carro no último segundo e dando cambalhotas em direção à beira do precipício. O condutor é um jovem rapaz que tem cerca de 13 ou 14 anos. Ele consegue agarrar-se, enquanto que a câmera tem a visão de cima do antigo Corvette caindo no abismo”.

Continuando o artigo em sua descrição do trailer, “Podemos ver o menino levantar-se e tirar a poeira de si. A câmera corta para um par de botas se aproximando dele. As botas pretas de couro, obviamente, são do policial, que estava perseguindo o carro, mas parece, de uma forma suspeita, “diferente”, apenas o suficiente para deixar a audiência saber que isto não é um policial normal. A cena, em seguida, corta para onde podemos ver o policial de pé na frente do rapaz com a sua “bike” pairando no ar a poucos metros ao lado dele. Ele grita com o rapaz, “Qual é seu nome?” e o rapaz grita de volta em desafio, “James Tiberius Kirk!”.

Continuando, “Estamos então em outra tomada mostrando um menino mais velho andando num hover bike (uma mistura de bicicleta e hovercraft) semelhante ao que o polícial estava dirigindo na cena anterior. Ouvimos uma voz de um homem mais velho, presumívelmente ser o pai de Kirk, que dizia: “Você nunca se encontrou aqui, nunca se encaixou muito bem nisso”. A voz continua, quando a bike pára e o rapaz olha à distância: “O que escolher fazer com sua vida é com você”. Então vemos o menino olhar fixamente para uma enorme estrutura futurista (a Frota Estelar?), com a voz continuando, “Talvez você pretendesse por alguma coisa diferente, alguma coisa ….maior”.

“Em seguida, corta para uma cena de uma mulher vulcana segurando um bebê. Mais uma vez ouvimos a voz da mulher dizendo: “Você vai ser sempre parte de dois mundos”. Quando, então, passa para outra cena de Spock criança andando em Vulcano num roupão. O menino tem os cabelos cortados como os Beatles e orelhas pontudas que associamos a toda a história vulcana de Jornada. Vamos então para um monte de cenas rápidas da tripulação caminhando pela ponte de alguma nave e vemos um Spock de 20 e poucos anos raivosamente apontando para um Kirk de 20 e poucos anos e dizendo: “Eu não levarei sermão de você!”. O rosto irritado de Kirk encara o de Spock, dizendo: “Por que não faz alguma coisa!?!”. Quando então vemos um enfurecido Spock tentando golpear Kirk com algo pontudo que eu não pude ver. Foi uma cena rápida e Kirk é mostrado usando ambas as mãos para defender-se de Spock e afastar o objeto de seu rosto”.

“Vários cortes rápidos são mostrados de espaçonaves atirando umas contra as outras e as pessoas sendo jogadas na ponte de alguma nave. Vemos membros da tripulação correndo em brilhantes corredores, quando uma voz com o sotaque escocês diz, “Estou me divertindo!”. E então em close temos o jovem Dr. McCoy com a barba por fazer e os braços cruzados, no jeito familiar do “Magro”, dizendo aborrecido: “O espaço não se supõe ser divertido, tem alienígenas, phasers e morte!”. Vemos também a silhueta de uma mulher (talvez Uhura) passando de um lado para o outro tirando sua blusa e cenas da tripulação correndo para suas estações de batalha na ponte”.

“Por fim vemos um monte de cenas de batalha espacial, de naves sendo atingidas por disparo de phasers e pedaços soltando delas, enquanto as naceles explodem e antes que tudo termine surge o logotipo da Frota, contra um fundo preto e ouvimos o familiar acórdão de abertura de Jornada e a data de sua estréia abaixo”.

A fonte observou a Moriarty que, “Não pode atestar cada linha de diálogo como sendo 100% preciso, uma vez que os cortes foram muito rápidos e só foi visto uma vez. Mas as cores dos uniformes e dos corredores eram muito brilhantes, tudo tinha uma “nova” aparência. Sem dúvida alguma as cenas representam exercícios de treino da Academia da Frota e não cenas de combates verdadeiros, embora tudo tenha ocorrido muito rápido”.

Só nos resta aguardar pelo trailer para atestarmos ou não a veracidade dessa fonte.

Fonte: TrekMovie

Fonte: trekbrasilis

outubro 17, 2008

Roteiristas explicam fotos + imagem de Sulu

Filed under: Noticias — startrekbr @ 16:01


sulu-poster.jpgApós a Paramount disponibilizar as fotos do novo filme de Jornada nas Estrelas, o site TrekMovie teve a oportunidade de conversar com os escritores Alex Kurtzman e Roberto Orci, que falaram sobre a nave USS Kelvin e o porquê da camiseta preta usada por Kirk. Temos também mais uma foto de Hikaru Sulu, interpretado por John Cho.

Na imagem Sulu aparece a bordo da Enterprise.

sulu-1.jpg

Veja como foi o bate-papo com os roteiristas Orci e Kurtzman.

Qual a razão para o nome Kelvin?

Orci: “É o nome do avô de J. J. Abrams”.

Kurtzman: “O avô de J. J. tinha uma empresa chamada Kelvin e Kelvin tem aparecido em tudo o que ele (Abrams) fez. Foi em Missão Impossível 3, foi em Alias e Felicity”.

Orci: “Kelvin também é um grande nome da ciência com a escala de temperatura que foi dado em sua homenagem, e há certamente uma razão crível para a Frota ter nomeado uma nave depois dele”.

Poderia descrever essa nave como uma nave de ciência?

Orci: “Todas as naves, até mesmo a Enterprise são naves de ciência”.

É verdade, mas algumas naves, como a Grissom, foram precisamente naves científicas.

Orci: “Então, eu acho que não a descreveria como uma nave estritamente de ciência”.

E seu número de registro é NCC 0514?

Kurtzman: “sim”.

Que âgulo estamos vendo a nave? É que a borda frontal do disco?

Kurtzman: “Sim”.

Orci: “Essa foto seria o primeiro indício de que a seção disco e a tecnologia de nacele ainda são bastante predominantes em nossa Frota”.

Será essa foto apenas parte de uma grande batalha, ou é algo especialmente significativo sobre a nave?

Orci: “Não são todas as vidas das batalhas parte de uma grande batalha?”

Kurtzman: (risos) “Essa é uma nave muito significativa”.

Seria um tipo diferente da USS Enterprise?

Orci: “Sim, um diferente tipo de nave”.

Kurtzman: “Existem naves similares, mas não a mesma nave. Elas são diferentes classes de naves”.

Existe um feixe vermelho atingindo a nave, você pode dizer quem está disparando sobre ela?

Orci: (risos) “É um Star Destroyer (destróier de Guerra nas Estrelas)”.

Kurtzman: “A resposta à sua pergunta está em uma das outras fotografias”.

Aqui está uma pergunta nerd. Na história de Jornada os escudos têm se mostrado como uma bolha ao redor da nave e como uma pele agarrada ao casco. É difícil ver a partir desta imagem, se houvia efeitos de escudo, mas no novo Jornada qual abordagem será usada?

Kurtzman: “Temos sempre de pensar neles que quanto mais como pele, menos como bolha”.

Orci: “A bolha representa campos de energia, assinatura, mas não necessariamente a forma física do escudo”.

A nave parece ter um monte de estrias e marcas sobre ela, isso é tudo proveniente de batalhas ou esta nave tem estado andando por aí, antes de ir para a batalha?

Orci: “Se você conhecer a Kelvin verá que ela é nova em folha, é um belo local”.

Em relação às outras imagens, tem havido um monte de perguntas sobre como Kirk nunca é visto usando um uniforme dourado, será que vamos vê-lo?

Orci: “Essa é uma grande questão … temos dado um monte de pensamentos”.

Kurtzman: “Não é uma coisa aleatória. Existe uma razão para a camisa dele ter essa cor”.

Fonte: Trek Movie

Fonte Trekbrasilis

Abrams diz que tempo do filme será de duas horas

Filed under: Noticias — startrekbr @ 15:59

abrams-1.jpgO diretor J. J. Abrams falou brevemente sobre a produção de Jornada nas Estrelas, revelando o tempo de duração do filme e a possibilidade de dirigir a próxima sequência. Também o site Trek Movie deu mais detalhes sobre o planejamento de marketing, incluindo uma turnê de apresentação pela Europa.

Ainda sobre o batido assunto de “Shatner no filme”, Abrams fez um esclarecimento quanto a declaração do próprio William Shatner de que jamais lhe ofereceram um papel. O diretor comentou que achou boa a cena escrita por Kurtzman e Orci para o velho capitão e que também foi um artifício para obter Shatner no filme, mas que esta não funcionou, e então eles nunca a ofereceram diretamente para o ator. “Acho que ele ou o seu pessoal interpretou como se tivéssemos entrado em contato com ele e tentado colocá-lo no filme, quer dizer internamente. Eu não queria apresentar-lhe algo que não acreditavámos. Estávamos tentando fazer isso funcionar e acabou por não acontecer”. E vida que segue.

Quanto a possibilidade de voltar a dirigir uma sequência dessa produção, Abrams disse ”estar aberto a isso”. Com relação ao tempo de duração do filme, o diretor revelou que será de duas horas ou 120 minutos, “Será um filme de duas horas”, disse Abrams, “Estou farto destas duas horas e quarenta e cinco minutos de filme (165 minutos). É como se eu não tivesse tempo suficiente para ficar duas horas e quarenta e cinco minutos. Estou cansado apenas em dizer isso por duas vezes. Eu não posso aguentá-lo aguento mais”. O filme mais longo da franquia foi Jornada nas Estrelas: O Filme, que durou 132 minutos. Jornada nas Estrelas IV: A Volta para Casa e Generations tiveram um pouco menos de duas horas. Só como comparação, os filmes Homem de Ferro e Transformers tiveram, respectivamente, os tempos de 126 e 144 minutos.

O site Trek Movie informou que a edição encontra-se com cerca de 75% dos efeitos visuais concluídos. Há também trabalho em curso para os efeitos sonoros e montagem. No entanto grande parte da pós-produção é considerada concluída. Faltando apenas pequenos ajustes e a produção da trilha por Michael Giacchino.

Ainda de acordo com o site, a informação de que o trailer ficaria atrelado a um filme não-Paramount não está totalmente confirmada, mas há indicações de que ele provavelmente irá passar na estréia de James Bond, Quantum of Solace, cuja premiere se dará no dia 14 de novembro.

Outra novidade informada pelo site diz respeito a um possível Euro Tour, um esforço em levar o filme à mídia, começando por uma turnê em algumas cidades européias. De acordo com as fontes do site, durante o lançamento do trailer, o diretor J.J. Abrams e produtor executivo Bryan Burk estarão exibindo trechos do filme aos jornalistas europeus, com o objetivo de criar uma agitação em torno da franquia. Os locais e as datas ainda não foram estabelecidos, mas cidades como Madri, Londres, Paris e outras estarão na rota do marketing. Jornada nas Estrelas é tradicionalmente uma franquia de pouca penetração na Europa, com algumas emissoras de TV exibindo suas séries e filmes, mais precisamente no Reino Unido e na Alemanha, onde a comunidade trekker é maior. Com a importância global da bilheteria, a Paramount espera que este novo filme tenha o mesmo apelo de outros recentes como Transformers e Homem de Ferro, que tiveram uma excelente arrecadação em toda a Europa e outros lugares. Vamos torcer.

Fonte: Trek Movie

Fonte Trekbrasilis

Novas fotos e Sinopse de Jornada nas Estrelas XI

Filed under: Noticias — startrekbr @ 15:58


startrekew.jpgA versão on-line da revista Entertainment Weekly publicou uma grande reportagem contendo novas fotos (clique nas imagens para ampliar) e a sinopse do filme. Se você não se incomoda com spoilers siga adiante e continue lendo.

O enredo do filme começa quando uma nave da Federação – a USS Kelvin – é atacada por um Romulano (Eric Bana) que desesperadamente, procura por um dos heróis do filme. A partir deste ponto, o filme passa a focar Kirk e Spock, a origem da amizade e como eles se tornaram oficiais da USS Enterprise. De fato, o filme abordará como toda a tripulação da série original se juntou: McCoy (Karl Urban), Uhura (Zoë Saldana), Scotty (Simon Pegg), Sulu (John Cho), e Chekov (Anton Yelchin). A aventura irá passar pela Terra indo até Vulcano e sim, Nimoy aparecerá contracenando com Zachary Quinto ou com Chris Pine, ou ainda, com ambos.

quinto_spock.jpgA narrativa do filme será bem amigável ao público geral, mas também inteligente o suficiente para quem já conhece a série, desde o Capitão Pike (Bruce Greenwood) até Sulu com o manejo de espadas, passando por citações clássicas como: “eu tenho sido, e serei sempre, seu amigo...”. Sendo mais ambicioso, o filme irá brincar com quem conhece bem a série, como por exemplo: a sequência de abertura que é emocionante e certamente culmina em um climax místico.

uss_kelvin.jpg

Damon Lindelof (produtor executivo da série Lost e colaborador de Abrams) diz que “o filme é sobre a capacidade de mudar o que você já conhece“.

Fonte: Entertainment Weekly.

Fonte: Trekbrasilis

Imagens da tripulação na ponte

Filed under: Noticias — startrekbr @ 15:58

Surgem o que parecem ser as primeiras imagens de tomadas da tripulação com o elenco principal de Jornada nas Estrelas em plena ação na ponte. Confira.

new-trek-smaller.jpg

Esquerda para direita: Anton Yelchin como Chekov, Chris Pine como James T. Kirk, Simon Pegg como Montgomery Scott, Karl Urban como Dr. McCoy, John Cho como Sulu e Zoe Saldana como Uhura.

star_trek_800x340.jpg

Kirk e McCoy na ponte com Spock em primeiro plano. Boa visão do ambiente de trabalho da tripulação na imagem. Clique para ampliar.

usskelvin1.jpg

O Trekmovie também conta com uma imagem de exterior da USS Kelvin, durante combate. Com isto, mais detalhes de naves federadas do novo Jornada nas Estrelas podem ser vistos, como a fonte do registro da nave no estilo da Constitution-refit de Jornada nas Estrelas: O Filme. Também é de se notar que a Kelvin conta com o que parecem ser lançadores de torpedo retráteis.

Agora uma foto de Chris Pine em ação, ao que parece Kirk tenta escapar de uma cápsula de fuga da USS Enterprise, num planeta gelado.

foto-5.jpg

Outra foto mostrando um confronto entre Kirk e Spock, numa amizade inicialmente conturbada.

foto-6.jpg

Mais uma imagem do sinistro Nero com suas tatuagens.

foto-7.jpg

foto-8.jpg

Fonte: Ugo Movie Blog e MTV Movies Blog através do Trekmovie.

Fonte Trekbrasilis

outubro 12, 2008

A pena de morte em Jornada

Filed under: Noticias — startrekbr @ 23:41


Um aspecto de Jornada nas Estrelas que já foi muito visto, mas pouco explorado em artigos é a influência do ramo do Direito em diversos episódios.

Para citar exemplos, na Série Clássica já tivemos julgamentos em “Court Martial”, “The Squire of Gothos”, “Space Seed” e até no sexto filme, “A Terra Desconhecida”. Na Nova Geração tivemos julgamentos em “Encounter at Farpoint”, “Justice”, “A Matter of Perspective” e “All Good Things” e audiências em “The Measure of a Man” e “The Drumhead”. Em Deep Space Nine tivemos audiências em “Dax” e julgamentos em “Tribunal”. Em Voyager, finalmente, tivemos audiências em “Death Wish”.

Analisaremos neste texto o episódio “The Menagerie” (A Coleção), que talvez seja o mais apropriado por mencionar a pena de morte, de modo superficial, e o caráter preventivo de uma norma sancionatória. Não são aspectos explorados diretamente pelo episódio, mas estão lá.

Nesse episódio Spock seqüestra o capitão anterior da Enterprise, Cristopher Pike, hoje debilitado e paralítico em conseqüência de um acidente, com o intuito de levá-lo a Talos IV, onde os habitantes tem o poder de concedê-lo a ilusão de plenitude física.

Nesse episódio descobrimos que a penalidade imposta a quem se aproximar de Talos IV é a morte. Parece-me um pouco deslocada do mundo perfeito idealizado por Gene Roddenberry a noção de que a pena capital ainda seja imposta no século 23, única e exclusivamente no caso de descumprimento da proibição de não ir a um determinado planeta.

Na lógica do episódio os habitantes de Talos IV, por serem dotados de excepcionais poderes mentais, são considerados perigosíssimos e, portanto, qualquer forma de contato com eles deve ser coibido.

Mas será que não é forçada em demasia a imposição da pena capital aos infratores?

Para o episódio funcionar perante a audiência não, pois um certo suspense é necessário para prender a atenção e mostrar a gravidade da situação. A audiência fica apreensiva, “será que Spock será condenado à morte apenas por um gesto humanitário, qual seja, buscar o bem estar de seu antigo capitão e amigo?”. O Capitão Kirk, por ser o responsável pelas condutas de sua tripulação, também fica sujeito à condenação e aí a situação se complica ainda mais.

Mas vamos esquecer por um momento o fato de os roteiristas terem inserido esse elemento apenas como intuito de provocar suspense e vamos nos concentrar no fato de que a pena capital existe no universo de Jornada nas Estrelas.

Qual seria natureza jurídica da pena capital imposta aos infratores que tenham ido a Talos IV? Para responder a essa questão vamos fazer uma breve menção às teorias da pena, existentes no nosso mundo real.

Primeiramente temos a Teoria Absoluta, onde a pena é a retribuição justa do mal injusto cometido pelo criminoso. Por essa teoria o delinqüente é punido tão somente porque cometeu um crime; não visa a recuperação social do criminoso.

Em segundo lugar temos a Teoria Relativa, onde o intuito da pena é o seu caráter preventivo. Sabendo da existência de uma penalidade, a sociedade e, principalmente, o eventual infrator ficarão inibidos da prática do ato criminoso. O objetivo aqui é atemorizar.

Em último lugar temos a Teoria Mista (ou Unitária), onde a pena tem caráter retributivo e preventivo. Retributivo porque o infrator receberá uma penalidade por ter cometido a ato criminoso; preventivo porque a imposição da pena servirá para a reeducação e recuperação do criminoso e ainda servir como instrumento de intimidação geral. O Código Penal brasileiro adotou essa teoria.

Analisadas essas teorias concluímos que a pena de morte prevista no episódio em questão se reporta à Teoria Relativa. A pena tem a função de atemorizar a tal ponto que ninguém se atreva a violar a proibição. Mas mesmo assim há uma grande desproporção entre o ato cometido e a pena imposta.

O legislador penal sempre deve cominar as penas de acordo com a gravidade dos crimes, sempre tendo-se em vista o que a sociedade considera ou não como grave, quais condutas são toleradas e quais não o são.

No Brasil, embora poucos saibam, há previsão da pena de morte no Código Penal Militar, no caso de traição em período de Guerra Externa. A própria Constituição Federal ao proibir a pena de morte no art. 5ª, XLVI, faz uma ressalva “salvo em caso de guerra externa declarada…”. E, para quem está curioso para saber como se aplicará a pena de morte, o Código de Processo Penal Militar dispõe que será através de fuzilamento (!!!). Parece ou não fora da nossa realidade? Não é preciso dizer que essa pena de morte nunca foi aplicada e espero que jamais o seja. O correto seria uma atenuação dessa pena para uma de prisão por tempo prolongado, pois a pena de morte é incompatível com o direcionamento da Sociedade e, por conseqüência, do Direito no mundo moderno. O Estado não pode deter o poder sobre a vida e a morte das pessoas; é por demais perigoso e pode ficar sujeito à arbitrariedades.

É perfeitamente compreensível que muitos cidadãos preguem ser a pena de morte uma das soluções para evitar a prática de crimes mais graves, como o homicídio doloso qualificado (intencional e grave), por exemplo. Ainda mais porque atualmente parece que a imposição da pena de prisão não está sendo suficiente para coibir a prática de crimes, pois impera a noção de impunidade por parte dos criminosos. A pena de morte teria função preventiva, tão somente. Mas o grande problema é que se um condenado, nem que seja apenas um em um milhão, seja na verdade inocente e venha a morrer em conseqüência da condenação, toda a credibilidade do sistema cai por terra. Inocentes já foram condenados no passado, hoje ainda o são e nada impede que no futuro isso ocorra de novo. É um risco muito grande.

Citaremos aqui um exemplo real, que não trata da pena de morte, mas demonstra como erros no processo podem ser fatais. Há alguns anos um sujeito qualquer foi condenado à pena de reclusão em regime fechado (presídio de segurança máxima) e estava foragido. Ele tinha um nome muito comum na nossa sociedade e nos autos do processo criminal não havia uma única foto dele como, por exemplo, em uma cópia do R.G. que deveria estar anexa aos autos e não estava. O Juiz expediu o mandado de prisão e as autoridades policiais bateram na porta da pessoa errada, que tinha o mesmo nome do condenado foragido. O inocente foi arrastado à força para fora de sua casa e levado ao Carandiru sem ter oportunidade de se defender. Seu advogado fez tudo o que podia o mais rápido possível para conseguir soltá-lo, mas quando ficou comprovado o engano já haviam se passado meses e o inocente já havia contraído o vírus da Aids durante a permanência no cárcere. O Estado foi condenado a pagar-lhe uma indenização. Mas não há indenização alguma que repare esse erro. Indiretamente o inocente foi condenado à morte.

Não entraremos no mérito de que a pena de morte pode ser uma solução devido ao aumento do número de crimes, à lotação excessiva nos presídios, à impunidade de muitos criminosos etc. Pode até ser que a imposição da pena capital seja uma das possíveis soluções contra o aumento da criminalidade, mas acredito que o preço para sabermos a resposta pode custar caro no final.

No final de “The Menagerie” a Frota Estelar abranda a proibição e expede um permissivo relativo à visita ao planeta pelo fato das circunstâncias serem extraordinárias naquele momento (incrível como os roteiristas encontram soluções rápidas quando percebem que o tempo de duração do episódio está terminando). Kirk e Spock ficam livres da condenação e ao capitão Pike é dada uma nova vida na forma de uma ilusão. Pena que em nosso mundo nem sempre as histórias tenham um final feliz como esse.

Para quem tiver interesse em conhecer melhor as ciências do Direito Penal e do Direito Processual Penal brasileiros é recomendada a leitura de algumas obras que além de serem bem acessíveis estão entre as melhores e mais completas já publicadas:

– Flávio Augusto Monteiro de Barros: Direito Penal, Parte Geral, vol. 1, Editora Saraiva;

-Guilherme de Souza Nucci: Código Penal Comentado, Editora RT;

-Guilherme de Souza Nucci: Código de Processo Penal Comentado, Editora RT;

-Julio Fabbrini Mirabete: Processo Penal, Editora Atlas.

Artigo originalmente publicado no conteúdo clássico do Trek Brasilis.

Pegg diz que fã precisa ver filme duas vezes

Filed under: Noticias — startrekbr @ 23:40


simon-pegg-2.jpgProsseguindo na tournê pelos Estados Unidos para promoção de seu recente trabalho, How To Lose Friends & Alienate People, o ator Simon Pegg aproveitou para mais uma vez falar sobre Jornada nas Estrelas. Embora não tenha oferecido as respostas que os fãs querem saber, o novo Scott comentou em relação ao sigilo do script, além de opinar sobre o cenário interior da Enterprise.

A entrevista foi feita pelo site Indianapolis Star.

Então, se eu te der o meu número de fax, você irá me enviar o seu exemplar do script?

Pegg: “(risos) Na verdade não tenho uma cópia do script. Quando eu o li pela primeira vez estava com um cara (da produção) no Festival de Cinema de Toronto, no ano passado, e o cara permaneceu comigo enquanto eu lia. Eu tive esse roteiro, obviamente, durante a criação do filme, mas as páginas foram impressas em papel (à parte) para que nós realmente não pudéssemos sequer tocá-lo. No entanto há um violento desejo de revelar as coisas para todos, de conseguir um furo jornalístico sobre o filme, e dizer – “ah, eu sei algo sobre isso” – J.J. (Abrams) é inflexível quanto a manter a surpresa e que ela deve ser desfrutada da maneira como foi criada”.

Dá para explicar o motivo por que o filme foi adiado para o próximo verão, ao invés de liberá-lo no Natal?

Pegg: “Acho que J.J. esteja realmente animado com o filme e queria que ele fosse logo lançado, mas eles (do estúdio) ficaram tão animados, que pensaram – ”Temos de pôr isto no verão” – Por essa razão o filme foi transferido de dezembro para maio. Mas Abrams teria que realmente, realmente estar trabalhando 24 horas para o Natal, e eu sei que as pessoas querem que o filme saia, mas acredito que ele gostaria de ter mais tempo para fazer um refinamento”.

Como foi realmente estar no cenário e ver o interior da Enterprise?

Pegg: “Foi incrível. Eu ficava constantemente maravilhado da forma como os designers de produção conseguiram manter-se absolutamente fiéis a USS Enterprise, sem fazer com que pareça antiquada e construída no anos 60. Pelo trabalho que tiveram, uma vez que estão voltando ao original, não estão fazendo isso parecer irônico, ou fazendo uma brincadeira de algum modo. Fiquei espantado quando voltei a assistir a velha série, depois de ter feito as filmagens, para observar como a ponte original básica da Enterprise era. Quando caminhava no set, eu pesava comigo – ”sim, é isso.” E quando você volta e assisti a série de TV, você diz – ”não, isso era muito mais simples”. Eu acho que as pessoas que forem ver o filme terão de assistí-lo duas vezes, pois elas estarão absorvendo isso pela primeira vez”.

Pegg também falou ao AV Club a respeito de sua primeira gravação.

Você poderia falar sobre seu primeiro dia de filmagens em Jornada?

Pegg: “Foi fenomenal. Só posso dizer que entrei lá, pisei no set, e tornei-me parte dele. Tive de lidar com os personagens, e foi incrível. Cada dia era um outro momento, no qual eu dizia a mim mesmo – “Uau! Estou prestes a ir para esta sala, pela primeira vez” – ou –  “Estou tendo uma conversa com Kirk” – Isso foi brilhante. Todo mundo se sentiu assim. Cada simples pessoa. J.J. (Abrams) ficou à frente dos trabalhos três meses antes que eu pisasse no cenário e continuou assim. Foi ótimo. Acho que se alguém tivesse me dito, quando estava sentado assistindo a série original, tomando o meu chá, se alguém tivesse entrado na sala e cochichado ao meu ouvido que daqui a 35 anos eu poderia estar falando desse personagem como esse personagem, eu diria – (em voz alta) “O quê?”.

Fonte: Trek Movie

Fonte: Trekbrasilis

Trailer de Jornada poderá sair em novembro

Filed under: Noticias — startrekbr @ 23:40


star-trek-teaser.jpgRecentemente, o roteirista Roberto Orci disse que o primeiro trailer de Jornada nas Estrelas poderia sair até o fim do ano, provavelmente antes do Natal. Agora, o site TrekMovie, através de suas fontes, afirma que virá em novembro, sem data certa. Além disso, as fontes informaram que novembro vai marcar o início do marketing da Paramount para o filme.

Fontes disseram ao TrekMovie que o trailer estará em novembro próximo nos cinemas, ”Não é um teaser, mas um trailer real com cenas do filme”, disse a fonte. Edições ainda estão sendo feitas, mas espera-se mostrar a nave Enterprise no seu exterior e sua ponte de comando, assim como algum diálogo do filme. Mas a data certa de novembro ainda não está definida.

A Paramount/Dreamworks tem apenas dois filmes para sair em novembro: Madagascar 2, dia 7 e no dia 21 um drama musical, The Soloist, estrelado por Robert Downey Jr. e Jamie Foxx. No entanto, de acordo com as fontes, a Paramount também estaria procurando lançar o trailer na esteira de outros filmes não produzidos pelo estúdio, com a esperança de alcançar o maior público possível. Outros filmes que abririam em novembro (não sendo da Paramount) seriam o novo de James Bond, Quantum of Solace, no dia 14, o desenho animado da Disney, Bolt, e os vampiros de Twilight no dia 21, além do thriller de ação Transporter 3, com Nicole Kidman, que estrearia no dia 28.

As mesmas fontes também disseram que o grande véu de mistério em torno de Jornada começará a ser levantado em novembro. Além do trailer, devemos esperar por mais imagens a serem liberadas e também o início de entrevistas em algumas grandes revistas. Embora tenha havido dezenas de entrevistas com pessoas envolvidas no filme, ao longo dos últimos dois anos, a grande maioria não foi coordenada pela Paramount Pictures. É também provável que ocorram atualizações no site oficial e até mesmo uma nova campanha viral. No entanto, continuam as fontes, toda esta atividade não será feita de uma só vez. Novembro é dito ser “só o começo” de uma campanha de marketing coordenado, que se alargará até a estréia em maio 2009.

Um outro rumor, que foi noticiado pelo TrekWeb, dá conta de que o site espanhol Peliculas.info publicou um artigo avisando aos trekkers de que o diretor J.J. Abrams vai apresentar uma seleção exclusiva de 25 minutos do filme de Jornada nas Estrelas, na Espanha, mais precisamente no cinema IMAX de Madri e que isso ocorrerá no dia 12 de novembro às 07 da noite, hora local. O site também afirma que a Paramount Pictures da Espanha é a fonte dessa informação. Eu cheguei a acessar o site, mas não vi nenhuma informação pertinente a notícia. Não existe, até o momento, nenhum anuncio oficial sobre o assunto. Portanto, à princípio, será considerado como um boato. Vamos aguardar até lá.

De qualquer forma, o Trekbrasilis vai continuar acompanhando o desenrolar dos acontecimentos para mantê-lo sempre informado a respeito do filme de J. J. Abrams e de outras notícias sobre a franquia. Fique ligado!

Fonte: Trek Movie

Fonte TrekBrasilis

« Newer PostsOlder Posts »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.